Gestão

9 dicas para gerenciar o estresse dentro das organizações

O estado emocional dos colaboradores é um dos maiores desafios para as empresas lidarem. Pelos mais diversos fatores, funcionários podem perder a sua motivação e entusiasmo dentro das organizações, e o primeiro passo para partir em busca de uma solução e entender a complexidade do problema.

A Associação Internacional do Controle de Estresse trouxe um dado alarmante a respeito das condições psicológicas dos profissionais no Brasil: o país é o segundo no mundo em relação a níveis de estresse no trabalho. O levantamento revelou que três a cada dez pessoas ativas no mercado sofrem com a Síndrome de Burnout, uma condição representada pelo esgotamento mental e físico intenso, o que se dá muito por conta da pressão sofrida por essas pessoas.

O problema pode fazer com que os colaboradores sofram com os seguintes sintomas:

Psicológicos

  • Angústia;
  • Ansiedade;
  • Nervosismo;
  • Preocupação em excesso;
  • Medo e impaciência;
  • Falta de clareza nos pensamentos;
  • Sensação de perda do controle;
  • Problemas de memória;
  • Dificuldades para se concentrar;
  • Desatenção e aumento no número de erros cometidos.

Físicos

  • Problemas gastrointestinais;
  • Dor de cabeça ou enxaqueca;
  • Enfraquecimento do sistema imunológico, o que facilita a contração de doenças;
  • Insônia;
  • Problemas de pele;
  • Queda de cabelo;
  • Tensão muscular;
  • Asma;
  • Mãos suadas;
  • Alergias;
  • Problemas cardíacos.

A Coach de Saúde e Bem-Estar Sharon Feder explica que a situação se torna ainda mais grave por conta da normalidade com a qual as pessoas aprenderam a lidar com o estresse. Ou seja, elas já estão habituadas a tê-lo como parte da rotina e acabam aceitando as condições às quais estão impostas como se não houvesse nenhuma possibilidade de mudança.

“O estresse funciona como uma resposta do organismo (física ou mental) a um evento de esforço extremo ou importante, geralmente quando se sente ameaçado ou sob pressão. Essa resposta libera uma série de reações químicas no organismo, o que provoca reações fisiológicas. Este tipo de processo só deveria ocorrer em casos necessários, porém, tem se tornado comum na vida das pessoas”, explica.

Para gerenciar os casos de estresse, a coach tem dicas fundamentais tanto para as empresas quanto para os colaboradores:

Medidas a serem tomadas pela empresa

  1.  Comunicação positiva: Ninguém trabalha com conforto se só o que ouve são críticas e reclamações. É importante que as organizações se habituem a se comunicar de maneira positiva e construtiva com os seus funcionários.
  2. Métodos de flexibilidade: Um dos principais fatores de estresse é a sobrecarga. E em meio a uma rotina que já não é fácil, ainda existem as horas extras ou até mesmo a necessidade de trabalhar nos dias de folga. A orientação é que as empresas procurem ao máximo flexibilizar tanto os horários quanto o próprio local de trabalho. Estratégias como o home office podem funcionar.
  3. Atividades que ofereçam qualidade de vida: Palestras, workshops e até mesmo atividades de lazer (como confraternizações) podem ajudar a reduzir a pressão sobre os funcionários. Às vezes é importante fazer uma quebra no sistema “trabalhar, trabalhar, trabalhar”.

Dicas para os funcionários gerenciarem o estresse

  1. Organização: Se organizar deixa tudo mais fácil. Conseguir seguir um cronograma pré-estabelecido    ajuda no autocontrole e na clareza dos pensamentos.
  2. Suporte social: Procurar ajuda – principalmente das pessoas as quais se confia – é fundamental. Evite se sobrecarregar.
  3. Tenho alternativas: O plano A nem sempre vai funcionar e imprevistos, por mais que se tente evitar, vão acontecer cedo ou tarde. Se planejar e pensar em alternativas prévias para lidar com problemas ajuda a evitar o estresse.
  4. Se concentre no presente: Se prender ao passado ou não parar de pensar no futuro em nada vai ajudar. Mentalizar o presente é crucial para lidar com a ansiedade.
  5. Respire: A dica é prática, mas é essencial. Se estiver muito tenso, procure relaxar. Respire fundo e deixe a tensão sair.
  6. Faça atividades físicas: O sedentarismo é um grande aliado do estresse, portanto, dê atenção a sua qualidade de vida. Praticar atividades físicas não só ajudam a relaxar como também propiciam bem-estar.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics