Atração

Como promover a diversidade racial dentro da sua empresa?

54% da população brasileira é composta por negros, o que coloca o Brasil na segunda posição de maior população negra no mundo. Dentro das empresas, porém, a inclusão de negros ainda é bastante tímida, a começar em cargos de gestão e alta liderança. O cenário pode ser visto claramente em pesquisa realizada pelo IBGE em 2010 em uma entrevista com 15 mil pessoas, detectando que a cor da pele interfere na vida profissional de 71% dos entrevistados.

Felizmente, há entidades e organizações que reconhecem a questão racial como sua responsabilidade corporativa. Um exemplo é a Federação Brasileira de Bancos, que estruturou um programa de valorizaçãoda diversidade, com foco na inclusão de negros.

Existem ainda outros projetos, como o EmpregueAfro que visa aumentar a competitividade e empregabilidade dos negros no mercado de trabalho e o Protonegro, que busca ampliar o crescimento profissional e auxiliar as empresas no processo de recrutamento de negros. A ThoughtWorks do Brasil também faz parte desse grupo e lançou uma campanha para combater a baixa representatividade em cargos executivos e está recrutando desenvolvedores de softwares negros.

Outro fator fundamental para mudar esse panorama é o engajamento e o exemplo dos altos executivos das companhias. O presidente da Bayer, Theo Van der Loo, é um deles. Ele acredita que todos devem se unir para combater a desigualdade racial e afirma que os negros não querem favores, querem oportunidades. Esse olhar é essencial para formar uma sociedade mais humana e plural.

Se você quer transformar a sua empresa, comece fazendo um mapeamento da diversidade para checar quantos colaboradores negros e negras tem, depois verifique em que cargos eles estão. A partir daí, estabeleça uma meta de diversidade na contratação destes profissionais e avalie constantemente a retenção. Ela só funcionará se você tiver uma cultura de inclusão para que todos se sintam pertencentes ao grupo.

Por fim, você está preparado para criar um caminho para mudar esse cenário? Afinal, todos nós somos parte da solução.

Por Cris Kerr, CEO da CKZ Diversidade e idealizadora do Fórum Mulheres em Destaque e do Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics