Gestão

DHL Express investe no desenvolvimento dos colaboradores

Para que uma empresa seja considerada realmente um exemplo em gestão de pessoas, o trabalho desenvolvido deve ser consistente e contínuo. Sabendo disso, em 2012 a DHL Express resolveu desenvolver um plano de metas de reconhecimento externo, para que o mercado pudesse entender como a empresa investe em seus funcionários.
Como resultado, a companhia recebeu a certificação do Top Employers Institute, que é concedida apenas às organizações que atingem os mais altos padrões de excelência em condições de carreira. A empresa está presente em 220 países e recebeu a certificação para 32 países, sendo a primeira vez para a filial brasileira.
Segundo a vice-presidente global de Recursos Humanos da DHL Express, Regine Buetter, esse tipo de reconhecimento do mercado só acontece “porque o foco sempre foi pessoas”.
No Brasil desde 1978, Regine destaca que o grande diferencial é fazer com que todas as filiais do mundo sigam a mesma concepção de que os colaboradores são a maior força da empresa, sempre respeitando a cultura de cada país. Os diversos aspectos desenvolvidos dentro do programa de treinamento global visam desenvolver a parte técnica, e também a comportamental, além da atitude de cada profissional. “Nós buscamos sempre gerar um networking interno. Nós tentamos fazer vários treinamentos entre os nossos líderes. Liderança bem preparada sabe valorizar os seus profissionais”, destaca a VP de RH.
De acordo com Joakim Thrane, presidente da DHL Express Brasil, são várias as ferramentas utilizadas para desenvolver os funcionários. Nesse sentido, a cultura empresarial valoriza um ambiente corporativo em que a hierarquia não é o foco. “Quando falo que não temos hierarquia, significa que todos os nossos funcionários são fundamentais para o desenvolvimento da empresa. Na DHL, todos viram especialistas internacionais, uma vez que os resultados funcionam como uma cadeia cíclica”, conta.
Todo o processo de cultura e governança é estruturado globalmente, mas leva em consideração a cultura local de cada filial. Para entender o impacto das ações desenvolvidas na opinião dos profissionais, a empresa realiza pesquisas de clima interno. Com esses resultados em mãos, também implementa e melhora ferramentas já existentes internamente.
A diretora de Recursos Humanos, Kelly El Kadi, também explica que a DHL “busca entender as novas formações e exigências do mercado de trabalho”. A gestão de talentos precisa acompanhar aspectos como o crescimento do número de profissionais remotos e como os jovens lidam com a carreira, para atraí-los ou prepará-los internamente.
Dois aspectos extremamente valorizados internamente são a contratação de pessoas corretas para as vagas e o número de promoções internas realizadas. Uma parte da estrutura consiste em avaliar se as pessoas que ingressam estão dispostas a construir uma carreira, já que a organização investe fortemente em seu capital humano. Como resultado dessa contratação mais assertiva, 95% das promoções são realizadas internamente, resultando em um turnover baixo. “Em 2014 fechamos o ano com a taxa de rotatividade de 14%. Esse índice, por si só, mostra que buscamos investir em estratégias que favoreçam o negócio e nossos profissionais”, destaca Kelly.
Em média, um profissional da DHL Express passa de 50 a 60 horas por ano em treinamento. Dentre as diversas ações e ferramentas utilizadas, Kelly destaca a Plataforma CIS (Certified International Specialist), que tem como objetivo capacitar os 100 mil funcionários da companhia no mundo, transformando-os em uma equipe preparada para atender com excelência todos os clientes da corporação. Além disso, existem os programas e ferramentas focados para líderes, como é o caso do CIM (Certified International Manager), destinado a todos os gestores da DHL Express.
Além disso, a empresa também opta por realizar auditorias internas e externas para avaliar os resultados e entender se a teoria funciona na prática. Regine destaca que manter o fluxo da organização funcionando corretamente, com profissionais preparados e motivados, não é fácil, mas é essencial. Justamente por isso, os programas abertos e focados também visam aproximar os colaboradores.
“Parece perfeito, mas o caminho para chegarmos à certificação Top Employers foi longo, e ainda temos muito mais o que fazer. Eu diria que o nosso segredo é nos focarmos e garantir que o trabalho será entregue da melhor forma possível, algo que é bastante trabalhoso, mas muito gratificante. Se for simplificar, acho que posso afirmar que o reconhecimento externo é resultado do pacote todo”, finaliza Regine.

Comentários

comentários

DHL Express investe no desenvolvimento dos colaboradores
Comente aqui!

Qual sua opinião?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desde 1998 p&n é uma plataforma de conteúdos referência em Gestão de Pessoas e mundo do trabalho. Tanto nas versões web e impressa, com sua linha editorial independente, é focada na melhor entrega de informações e serviços para os profissionais de RH.

curte com a gente!

© 2017 Revista Profissional & Negócios. By Rockbuzz | Estratégia Digital

TOP
Web Analytics