Carreira

Empréstimo de A à Z

Segundo informações divulgadas pela Serasa Experian (em março de 2018)  houve um aumento de requerimentos de falências de 21,5% em janeiro deste ano em comparação a 2017. Nesse cenário, as micro e pequenas empresas aparecem em primeiro lugar com 48 solicitações, enquanto as médias alcançaram 29 pedidos e por fim as grandes com 19 reivindicações. Estes dados mostram que na prática sobreviver a tempos de crise política e econômica não é fácil e para que a temida falência não aconteça é preciso trilhar outros caminhos, como o do empréstimo.

“Apesar de o empréstimo ser uma boa opção para fugir da recessão, essa escolha também representa perigo para os negócios. Afinal, este passo demanda um grande comprometimento da organização. É fundamental que o empresário realize uma avaliação criteriosa a respeito da real necessidade de assumir uma dívida que pode levar um período considerável para ser quitada. Ou seja, esta deve ser a última alternativa”, afirma Marcus Marques, mentor de pequenas e médias empresas.

Outra preocupação que os profissionais devem considerar caso escolham optar por um empréstimo, é a escolha da natureza dele. “Muitos empresários vivem o dilema de não saber onde conseguir a quantia capaz de incrementar o negócio de forma ágil e com taxas de juros justas. Portanto, é importante ter em mente que para cada cenário e propósito há uma escolha mais assertiva”, explica.

A fim de esclarecer os tipos de empréstimos existentes no mercado e as maneiras de obtê-los, o especialista listou abaixo as principais saídas.

Microcrédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

O BNDES costuma oferecer linhas de crédito para pequenas companhias com o objetivo de incentivar o capital de giro e/ou investir na expansão do negócio. Por sua vez, o empresário pode utilizar a quantia para estimular a produção, adquirir equipamentos, cumprir com os salários dos colaboradores, entre outras ações favoráveis a um reposicionamento da marca.

– Como ter acesso ao crédito? A concessão acontece por meio de um operador. Eles estão espalhados por todo o Brasil e o empreendedor interessado deve ir em busca do mais próximo. É este agente que determina o valor e as taxas de juros aplicadas.

– Quem pode solicitar o empréstimo? Pessoas físicas ou jurídicas conseguem requerer o empréstimo desde que tenham uma receita bruta igual ou menor a R$ 360 mil por ano.

“De maneira geral, as concessões do BNDES não tem taxas elevadas, mas, podem criar restrições para a companhia. Além disso, o processo é longo e prejudica aqueles com pressa”, pondera Marques.

Linhas de microcrédito em bancos privados

As linhas de microcrédito oferecidas pelos bancos privados são ideais para o perfil de um empreendedor conservador. A opção traz a novidade de contar com programas especiais direcionados as pequenas empresas. Nestes casos, a instituição bancária permite a concessão do crédito e também uma orientação para que o profissional use o recurso com responsabilidade.

– Como ter acesso ao crédito? O empresário precisa procurar o seu banco para se informar a respeito da documentação necessária para ter acesso ao investimento.

– Quem pode solicitar o empréstimo? Cada banco tem as próprias exigências em relação ao requerente da concessão. Porém, é imprescindível que o interessado tenha em mãos uma garantia para ofertar e ter acesso a linha de crédito desejada.

“As taxas de juros dos bancos privados são as mais elevadas. Portanto, vale à pena fazer uma pesquisa das condições que diferentes instituições oferecem antes de fechar o empréstimo”, avalia o mentor.

Crédito P2P online (pessoa a pessoa)

O crédito de pessoa a pessoa online é relativamente novo no Brasil e tem sido a escolha da maioria das companhias de pequeno porte. Trata-se de um sistema em que uma pessoa física ou jurídica está com o capital parado e recebe um aporte para otimizar o negócio.

– Como ter acesso ao crédito? O principal diferencial desta opção é ser totalmente online, sendo um procedimento mais rápido. Para conseguir o empréstimo, o profissional necessita preencher um cadastro no site escolhido e fazer uma simulação das condições do crédito. É possível realizar uma avaliação completa das condições oferecidas até encontrar a melhor alternativa para a empresa.

– Quem pode solicitar o empréstimo? Qualquer profissional está apto para ter essa concessão.

“Esta modalidade não virou a queridinha das pequenas companhias à toa. Esta opção oferece taxas de juros até 70% menor do que os bancos. Outras vantagens é não ter a obrigatoriedade de despender de uma garantia e nem de ir negociar presencialmente. Já o financiamento é feito por investidores dispostos a injetar capital em companhias que apresentam potencial de crescimento”, conclui Marques.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics