Cultura

Guru americano desafia PMEs brasileiras a dividirem lucros com funcionários

Apesar de estar prevista na Constituição Federal – no artigo 1º da Lei 1.982-77 de 2000 – a participação nos lucros e resultados não é obrigatória para as empresas estabelecidas no Brasil. Mas a partir do momento que a PLR é oferecida como um benefício, este deve ser garantido.

No entanto, devido à crise econômica, muitas empresas cortaram este benefício ou declinaram a instauração do pagamento por questões estratégicas. Pensando nisso, o americano Neil Patel – empreendedor digital famoso por potencializar os lucros de gigantes como Amazon, Google e GM – lança um desafio para as empresas brasileiras: se ele conseguir aumentar a receita de uma corporação, quer que a mesma divida uma parte dos lucros obtidos com seus colaboradores.

O objetivo é mostrar para as micro e pequenas empresas que, ao abrirem a participação de lucros e resultados para os funcionários, problemas crônicos empresariais, como alta rotatividade, desmotivação e queda em produção podem ser extintos.

“Em geral, as pequenas e médias empresas já não conseguem pagar aos seus colaboradores aquilo que eles merecem, por questões que envolvem os próprios custos da operação, margem de lucro menor em relação às grandes corporações, entre outros motivos. Com a crise, esse cenário tende a piorar. Por isso decidi lançar esse desafio, para incentivar empresários brasileiros a dividirem seus lucros com seu time, à medida em que vêem esse lucro crescer”, explica Patel, que está com seu escritório ativo no Brasil há dois anos.

Política salarial nas PMEs

Atualmente, de acordo com pesquisa realizada pela FecomércioSP em 2016, das 1.647 empresas de comércio no país, mais de 96% são pequenas e médias, sendo responsáveis por 53,5% dos empregos no país. Já em termos de salário, o cenário fica um pouco mais ‘nublado’: a remuneração paga pelas micro e pequenas é 28,8% menor em relação às grandes empresas, o que leva o estudo a se aprofundar ainda mais no assunto ao identificar que os empregados das PMEs geram uma receita anual 49% abaixo da média, projetando-as com menos competitividade.

E foram algumas pesquisas feitas internamente nas empresas brasileiras para as quais Patel prestou consultoria que o incentivaram a criar o desafio: verificou-se que as pequenas e médias empresas não gratificam seus funcionários da forma correta, em comparação com multinacionais e empresas de grande porte.

“Entendo que o Brasil é um país difícil para o empresário, principalmente por conta de fatores que envolvem burocracia e tributos. Porém, quando falamos de um modelo de benefício em que o funcionário tem participação nos lucros e resultados dentro da empresa, estes obstáculos podem ser facilmente superados”, avalia o empresário.

Como funciona o Desafio de Patel?

Para entrar nesse desafio, o único requisito exigido é que a empresa seja brasileira e devidamente registrada no país. O cadastro pode ser realizado na página www.neilpatel.com/br/desafio/, até o dia 24 de setembro.

Comentários

comentários

Desde 1998 p&n é uma plataforma de conteúdos referência em Gestão de Pessoas e mundo do trabalho. Tanto nas versões web e impressa, com sua linha editorial independente, é focada na melhor entrega de informações e serviços para os profissionais de RH.

curte com a gente!

© 2017 Revista Profissional & Negócios. By Rockbuzz | Estratégia Digital

TOP
Web Analytics