Desenvolvimento

Mensurar resultados de treinamento é tão importante quanto investir em qualificação

A forma mais inteligente de engajar e reter talentos nos negócios e, por consequência, melhorar os serviços é investir em pessoas. Quanto mais investimento houver para o desenvolvimento e crescimento dos colaboradores, maior será a vontade deles de se aplicarem por conta do sentimento de valorização que eles sentirão ao realizar as atividades diárias.

Quando se trata de planejar a qualificação das equipes, o primeiro é o levantamento das necessidades do treinamento. Existem algumas perguntas básicas que podem ajudar nesse processo: o que quero melhorar? Para que preciso treinar? Por que preciso treinar? Qual é a importância deste treinamento?

De acordo com Alexandre Slivnik, diretor da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD, é possível identificar os pontos a serem desenvolvidos no negócio a partir das respostas destes questionamentos. “O desenrolar do planejamento deve ser feito diariamente por meio de um treinamento formal em uma sala de aula ou, até mesmo, no dia-a-dia no próprio ambiente de trabalho. O ponto principal é estar em constante evolução”, afirma.

Ao pensar no Retorno Sobre Investimento (ROI), há diversas ferramentas que ajudam a construir esse resultado. “A mais fácil de ser utilizada é analisar um grupo que tenha recebido o treinamento e outro que não tenha participado de nenhum para compará-los antes, durante e depois das ações de desenvolvimento”, explica o especialista. A coleta destes dados é importante porque é capaz de sinalizar problemas e indicar a implementação de treinamentos mais efetivos, o que resulta na melhoria da qualificação.

Já para usar essa informação com vista em ajustes e melhorias nos processos, antes de mais nada é preciso entender que os números servem para ajudar o gestor a entender a eficácia das suas atitudes. “Ao analisar os números, será possível reconhecer se o treinamento foi eficaz e se existem colaboradores que precisam participar mais alguma vez dessa atividade”, pontua.

Infelizmente, de acordo com a prestadora de serviços de qualidade em auditoria (PwC) apenas 13% das empresas mensuram ações de treinamento para seus funcionários. O executivo por sua vez atribui este comportamento ao fato de que muitos gestores acham que a mensuração é subjetiva.

Contudo, ele ressalta que a educação corporativa pode trazer grandes benefícios e estratégias efetivas para a companhia. Portanto, é necessário seguir o ciclo completo: levantar as necessidades, planejar um treinamento adequado e avaliar os resultados. “Em cada etapa, é fundamental fazer associações aos objetivos da organização, para que tenhamos um alinhamento cada vez mais estratégico”, conclui.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics