Desenvolvimento

Novo perfil dos jovens no mercado tem como meta abrir o próprio negócio

Empreendedorismo é a palavra da moda entre os jovens profissionais. O novo perfil que adentra no mercado tem cada vez menos o desejo de “criar raízes” e alcançar estabilidade em uma empresa. A meta é ter o próprio negócio e os números comprovam isso.

Para se ter uma ideia, estima-se que hoje 15 milhões de jovens procuram informações para ter o seu negócio. E de acordo com uma pesquisa da Fundação Estudar, 69,8% dos entrevistados têm como objetivo abrir a sua própria empresa.

Já um outro levantamento, este mediado pelo SEBRAE/IBQP para o Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2017, mostra que pouco mais de um terço dos brasileiros entre 18 e 64 anos atua com alguma atividade empreendedora.

Projeto que deu certo

Aos 28 anos, Gislaine Dias e Denise Cabral deixaram de ser professoras de inglês em empresas de terceiros e adotaram o sistema de franquia, no caso na escola de idiomas inFluxEnglishSchool. A ideia deu tão certo que já conta com mais de uma unidade inaugurada pelas sócias, que contam que os lucros obtidos atualmente são seis vezes maiores do que quando elas eram empregadas de outras franquias.

O caso da dupla de empreendedoras expõe uma das principais alternativas a quem procura pelo seu negócio: o sistema de franquias. Nem sempre começar do zero é necessariamente a melhor opção, como afirma Gislaine ao dizer que o ramo da educação “representa maior chance de erro”. A empresária acrescenta que estar por dentro da metodologia e do formato de atuação da inFlux trouxe segurança e foi determinante para que ela e a sócia investissem na escola.

Motivação

Buscar o próprio negócio vai além de apenas não querer ser subordinado de um chefe. Para o empreendedor que pesquisa, procura entender o mercado e se preparar antecipadamente para os desafios que encontrará, a motivação é crescente. Mesmo no sistema de tentativa e erro, o aprendizado é constante e ser o(a) dono(a) de um empreendimento é uma oportunidade não somente de lucrar e ter a autonomia de tomar as próprias decisões, mas também de aprofundar os conhecimentos empresariais e desenvolver o perfil de liderança.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics