Engajamento

O caminho para alcançar a posição de CEO passa pelo domínio de competências comportamentais, diz especialista

Muitos profissionais em início de carreira, ávidos pelo crescimento dentro de uma organização, se questionam sobre quais são as principais responsabilidades de um CEO e de que forma eles podem direcionar seus esforços em prol da conquista de postos de liderança em uma empresa. Com o passar dos anos, o mundo corporativo reinventou os seus padrões. Os CEOs deixaram de lado uma postura mais autocentrada, ligada meramente a uma voz de comando, e se transformaram em líderes comportamentais dentro de uma organização.

Hoje, ter conhecimento técnico sobre o assunto no qual se está galgando a oportunidade de ser um CEO é fundamental, pois, deste modo, o futuro executivo terá mais facilidade na hora de lidar com as demandas e necessidades da empresa, uma vez que dominará de modo preciso todo o core business e os processos internos do negócio. Ser um bom gestor exige, ainda, muita flexibilidade para lidar tanto com questões externas (como o cenário econômico instável do país, por exemplo) quanto internas (as diferenças culturais dos funcionários, diferentes níveis de desempenho, etc.).

Os padrões organizacionais se transformaram com o passar dos anos. Neste sentido, o CEO precisa ser também um agente de mudança. Para tanto, envolver-se com todos os setores da empresa é um diferencial. Como parte de um time, deve-se buscar o dinamismo, saber ouvir e centrar os colaboradores no caminho do crescimento. “Para o sucesso na gestão de seu negócio, o CEO deve se ajustar à realidade da empresa. É necessário ouvir a sua equipe, ser uma figura inspiradora”, ressalta Bráulio Lalau, CEO da Orbitall e especialista em gestão de pessoas.

Também é papel do administrador identificar as principais virtudes de seus colaboradores e, aliás, deve ser capaz de fazer o mesmo consigo próprio, ou seja, ser capaz de se auto avaliar. A postura e a conduta do gestor para lidar com as diversas situações do dia a dia são pontos essenciais.

Novas ideias e novas soluções são sempre bem-vindas, bem como a viabilização de um espaço onde esta cultura inovadora possa aflorar e os resultados sejam maximizados. É papel do gestor permitir que este cenário surja na empresa e, quando conseguir implementá-lo, suas chances de sucesso serão mais significativas. “É preciso pensar além da implantação de ferramentas na empresa, o CEO deve encontrar o caminho para que seu negócio consiga sempre ter melhorias em seus processos de gestão com boa liderança”, finaliza o especialista.

Comentários

comentários

Desde 1998 p&n é uma plataforma de conteúdos referência em Gestão de Pessoas e mundo do trabalho. Tanto nas versões web e impressa, com sua linha editorial independente, é focada na melhor entrega de informações e serviços para os profissionais de RH.

curte com a gente!

© 2017 Revista Profissional & Negócios. By Rockbuzz | Estratégia Digital

TOP
Web Analytics