Carreira

Os três combustíveis dos empreendedores de sucesso

“Por que não consigo colocar minha ideia de negócio em prática?”. Essa é uma dúvida muito comum entre aqueles que têm boas ideias empreendedoras, mas não conseguem executá-las. Contudo, o problema pode ser relativamente simples: o vício de se abastecercom apenas um “combustível”.

Se pudéssemos traçar uma rota para a concretização das nossas ideias e projetos, obrigatoriamente teríamos que nos abastecer de três “combustíveis” diferentes para nos darmos bem neste trajeto. Esse é o segredo de grandes empreendedores! Mas, quais são eles? Vamos lá:

O motivacional

“Você é corajoso e não medroso”, “Acredite em si mesmo”, “Tenha propósito e visão bem definidos”, “Escolha metas realizáveis”, “Faça o que ama” e “Vá em busca do seu sonho e seja grato”. Pensamentos como estes, apesar de clichês, são importantes para despertar as nossas potencialidades, além de nos ajudar no processo de autoconhecimento.

Presentes em produtos e serviços da psicologia da positividade e do sucesso, são de extrema importância para quem deseja iniciar um projeto ou já está na caminhada. Lembre-se: quando estamos motivados surgem novas ideias, melhoramos nossos relacionamentos e conseguimos lidar melhor com os problemas.

O educacional

Uma vez motivados, devemos caminhar para o universo educacional. Este, com um grau de importância maior que o anterior. Aqui adquirimos informações e conhecimentos para elaboração do nosso plano de negócios, viabilidade econômica e financeira, fluxo de caixa do nosso projeto, legislações, técnicas, processos, dentre outros.

Dessa maneira, conseguimos calcular o risco, dominarmos o funcionamento e, o mais importante, se o capital próprio será suficiente ou se precisaremos de parceiros (investidores ou sócios). Nesse caso, para convencê-los, é preciso demonstrar que conhecemos as características técnicas do produto ou serviço, bem como o retorno financeiro previsto. Afinal, ninguém investe em sonhos. Precisamos de viabilidade técnica e econômica. Ter apenas ideias e conhecimentos superficiais sobre o nosso negócio, nos dias de hoje, certamente compromete as chances de implantá-lo.

O experiencial

É a continuação do processo de aprendizagem, mas agora focado unicamente na prática. São simulações, testes e algumas aplicações reais. É a construção de parcerias, a busca pelo investidor ou mesmo, na melhor das hipóteses, a execução de uma etapa “piloto” do projeto.

Isso mesmo, piloto. Por mais que o nosso sonho seja grande – e deve ser – iniciá-lo pequeno é também uma estratégia inteligente, pois adquirimos experiência. Isso serve para qualquer atividade. Os Beatles, por exemplo, na época em que começaram a estourar, já haviam se apresentado ao vivo cerca de 1.200 vezes em um ano e meio. E foi esta experiência ou prática acumulada – quando ainda tocavam em pequenos bares – que os destacaram dos demais grupos de rock.

Por este motivo, precisamos prestar muita atenção onde estamos nos abastecendo e concentrando os nossos esforços. Se estamos há muito tempo somente na esfera motivacional, pode sinalizar um perigo, considerando que o conteúdo é sedutor e viciante.  Portanto, pergunte-se: quantos livros, eventos e demais produtos ou serviços motivacionais e quantos educacionais eu tenho consumido? Estou assistindo mais vídeos motivacionais ou educacionais e técnicos, como tutoriais e cursos online, por exemplo?

Se a maioria das respostas foi motivacional, muito provavelmente este seja o motivo pelo qual seus projetos não saem do papel! É claro que sempre precisaremos deste combustível. O problema é priorizá-lo em detrimento do conhecimento técnico, educacional e experiencial. Esses devem ser consumidos com maior intensidade para que realizemos os nossos projetos, mas, lembre-se, também não devem ser os únicos.

O segredo é variar para emplacar.

Por Rodrigo Mancini, empreendedor e empresário.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics