Engajamento

Por que o relocation é fundamental para uma expatriação de sucesso?

A crise econômica tem sido um dos temas mais comentados da atualidade. E o desemprego, o impacto que mais assombra os brasileiros. De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada no último mês de maio, mais de 14 milhões de pessoas procuraram emprego entre fevereiro e abril de 2017. A taxa de desocupação atingiu 13,6% ante 11,2% no mesmo período do ano anterior.

Em contrapartida, o Brasil continua recebendo expatriados, profissionais que são transferidos de suas empresas locais para atuarem em filiais no País. Nos primeiros meses de 2017, mais de 600 estrangeiros foram inseridos no mercado de trabalho brasileiro.

Diante deste cenário, o trabalho de relocation tem ganhado destaque e se tornado imprescindível para a adaptação dos profissionais que estão fora de casa. De acordo com a EMDOC, consultoria de mobilidade global, o serviço de relocation cresceu em 100% de fevereiro a abril de 2017. Número que para eles tende a aumentar nos próximos períodos.

“Acredito que as empresas começaram a entender que o relocation faz toda a diferença para o sucesso da expatriação. Por mais qualificada que seja a equipe de Recursos Humanos da companhia, ela, muitas vezes, não conta com experiência na atividade. O conhecimento é a base de tudo e é o que a EMDOC acumula ao longo de tantos anos de atuação”, explica o presidente da consultoria, João Marques Fonseca.

Segundo Marques, o relocation é o diferencial para que o estrangeiro entenda melhor os hábitos e a cultura do país destino e, assim, tenha qualidade de vida e motivação para os novos desafios. “Os serviços são prestados por especialistas no assunto, fluentes em dois ou mais idiomas e que trazem uma bagagem essencial para apresentar o melhor da cidade destino para o expatriado. Colocar uma pessoa despreparada para fazer esta realocação, pode resultar em uma expatriação mal sucedida”, reitera.

A equipe para realocação do expatriado é responsável por dar todo suporte ao estrangeiro: recepcioná-lo na chegada ao Brasil; assessorar a acomodação temporária; fazer visita de familiarização; oferecer treinamento intercultural; auxiliar na seleção de imóveis e na negociação do contrato de locação; acompanhar a vistoria do imóvel alugado; sugerir a contratação de serviços residenciais; verificar e efetivar a necessidade de compra ou aluguel de mobília; ajudar na escolha das escolas dos filhos e dar assessoria na matrícula; ver a necessidade de manutenção de residência e, ainda, amparar na rescisão do contrato de locação.

Comentários

comentários

Desde 1998 p&n é uma plataforma de conteúdos referência em Gestão de Pessoas e mundo do trabalho. Tanto nas versões web e impressa, com sua linha editorial independente, é focada na melhor entrega de informações e serviços para os profissionais de RH.

curte com a gente!

© 2017 Revista Profissional & Negócios. By Rockbuzz | Estratégia Digital

TOP
Web Analytics