Gestão

Total Lubrificantes: segurança do trabalho como prioridade

Desde janeiro de 2014 sem registrar acidentes de pequeno, médio ou grande porte (morte, afastamento permanente e/ou temporário, necessidades de alocação ao posto de trabalho e/ou atendimento médico) em sua planta de Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, a Total Lubrificantes do Brasil detalha o caminho que a levou a atingir esse feito. Investir em equipamentos com sistemas de segurança foram alguns dos passos, mas não foi só isso. “Mudar a comunicação visual das nossas máquinas, substituir ferramentas por outras novas e mais adequadas para cada tipo de processo, bem como proporcionar treinamentos e palestras sobre prevenção de acidentes aos nossos colaboradores, sem dúvida nenhuma, contribuíram nesse sentido”, explica o Técnico de Segurança do Trabalho da Total, Sidiclei Lima.

Para atender as normas reguladoras (NR’s) do Ministério do Trabalho e os procedimentos internos da unidade e do Grupo, como as 12 regras de ouro, por exemplo, a empresa promoveu, ao longo deste período, o programa “Diálogos Semanais de Conscientização” (DSC’s). A ferramenta é importante, pois aborda assuntos comportamentais, atos e condições seguros e inseguros no dia a dia dos colaboradores.

A participação de todo o staff da Total Lubrificantes também foi fundamental no relato das anomalias ou quase acidentes. “Com um bloco de papel no bolso, eles anotam qualquer tipo de risco observado que, no entendimento deles, pode gerar algum tipo de acidente ou intervenção imediata de uma atividade com alto risco, por meio do cartão STOP CARD, que é outra ferramenta do Grupo Total, onde o colaborador tem a autoridade delegada pelo Diretor Geral da TLD, frente a um perigo iminente. O setor de segurança do trabalho (HSEQ) analisa, investiga e age para a prevenção dos possíveis imprevistos relatados junto aos gestores da fábrica”, explica ele.

Ainda segundo o Técnico de Segurança do Trabalho, os líderes têm papel importante nesse feito histórico por incentivar o comprometimento de todos com a cultura de segurança do Grupo Total. “Todos os setores estão unidos com o mesmo propósito, que é o bem-estar, a saúde e a segurança dos colaboradores e operações. O envolvimento dos funcionários para o uso adequado dos equipamentos e a forte participação da Brigada de Emergência e da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) também nos ajudam no controle de serviços de risco dentro da fábrica”, finaliza Lima.

Comentários

comentários

Comente aqui!

Qual sua opinião?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desde 1998 p&n é uma plataforma de conteúdos referência em Gestão de Pessoas e mundo do trabalho. Tanto nas versões web e impressa, com sua linha editorial independente, é focada na melhor entrega de informações e serviços para os profissionais de RH.

curte com a gente!

© 2017 Revista Profissional & Negócios. By Rockbuzz | Estratégia Digital

TOP
Web Analytics