Atração

Vagas executivas começam a reaparecer, mas salários estão menores

Os salários no alto escalão caíram 32% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período de 2016. Por outro lado, a boa notícia em meio à tímida recuperação da economia é que as vagas estão voltando. As informações são da consultoria EXEC, que registrou um aumento de 25% nas posições efetivadas nos seis primeiros meses de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado. “Estávamos notando crescimento em um ritmo ainda mais acelerado no número de posições, bem próximo aos 45%. Com a delação da JBS, no início de maio, muitos processos foram congelados e só agora começam a ser retomados”, explica o sócio Carlos Eduardo Altona.

Com forte seniorização no perfil dos profissionais contratados, em média com 20 anos de carreira, os mercados do agronegócio, saúde e bens de consumo são os que mais demandaram profissionais no período, respondendo em conjunto por 40% das posições efetivadas pela EXEC.

“As empresas estão se preparando para um cenário mais positivo no médio prazo e começam a realizar substituições estratégicas no alto escalão”, explica. Mais de 80% das posições são substituição de profissionais de alto nível para posições como diretoria comercial, marketing e presidência.

As empresas multinacionais responderam por 75% das contratações no primeiro semestre. “Como há muita gente capacitada disponível no mercado, estas empresas estão aproveitando para se fortalecer com mão de obra mais em conta. Isso demonstra maior confiança destas empresas no país, apesar da instabilidade no cenário político”, explica.

 

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics