Gestão

Verity Group adota gestão em tribos para integrar colaboradores em momentos de fusão de empresas

Durante um processo de fusão ou aquisição de empresas, absorver as diferenças e criar um vínculo entre equipes torna-se um grande desafio. O Verity Group, que recentemente comprou a Just Digital, estava nesse momento e para estabelecer uma cultura integrada na qual os colaboradores pudessem interagir para entender e conhecer o que o outro faz na prática, adotou uma gestão em tribos. A ação divide-se em categorias pertinentes ao cotidiano do grupo que atua no setor de Tecnologia, tais como: Desenvolvimento, Arquitetura, Infraestrutura, Metodologia Ágil, entre outras.

Na prática, são reunidas pessoas que tenham os mesmos interesses e cujos líderes possam ser considerados referência em determinado tema. Para isso, foram selecionados colaboradores que, além de serem especialistas nos assuntos, podem contribuir e engajar dentro da corporação.

De acordo com Lucas Oliveira, Scrum Master do Verity Group e um dos líderes do projeto, a missão do gestor é estruturar a tribo de acordo com a proposta do programa e, principalmente, ser uma fonte de conhecimento para os participantes daquele grupo – além de um porta-voz da cultura da organização. A comunicação, por meio de uma rede social corporativa, deixa os colaboradores à vontade para exporem suas ideias relativas ao negócio independentemente da hierarquia. “Estamos criando um círculo de conhecimento em que os participantes têm oportunidade de compartilhar e aprender e, desta forma, todos podem se tornar especialistas”, afirma.

Já para Alexandro Barsi, CEO do Verity Group, o modelo é importante para detectar alguns ‘diamantes brutos’, que muitas vezes podem passar despercebidos. “No conceito de gestão de tribos, os gestores, por estarem mais perto desses talentos, podem alertar para a lapidação de uma joia. Qualquer integrante tem a liberdade de trazer conhecimento, uma pauta para discussão, perguntar, sugerir. Um dos objetivos da gestão em tribos é criar o sentimento de pertencimento ao colaborador”, explica.

A intenção do Verity Group é fazer com que os colaboradores saiam da zona de conforto, mas nada é obrigatório. “Em um cenário ideal, as pessoas vão querer participar e virão atrás de se envolver em temas diversos. Para uma organização que está crescendo, é assim que se reconhece o potencial de cada um”, finaliza Barsi.

Comentários

comentários

TOP
Web Analytics